Skip to content

Segundo o Senai, 115 mil vagas em TI estão abertas por falta de profissionais

Um levantamento feito pelo IBGE mostrou que só em 2011, o setor de serviço de informação – que abrange audiovisual, edição, internet, telecomunicações e TI – cresceu 5%, número maior que setores tradicionais como comércio e indústria, por exemplo. O que chama a atenção é que  atualmente 1,2 milhões de profissionais estão empregados só na área de Tecnologia da Informação e ainda sobram 115 mil vagas que não são preenchidas devido a falta de mão de obra qualificada. De acordo com a associção das empresas de TI e comunicação do Brasil, até 2020 cerca de 750 mil novos empregos devem ser criados e o país então passará a ser o quarto maior centro de TI do mundo.

O Senai fez um levantamento que mostrou que nos próximos dois anos e meio, o setor de TI precisará de cerca de 45 mil analistas de sistemas, 30 mil técnicos de computadores e desenvolvedores de sistemas, 1 mil engenheiros de computação, 1,7 mil operadores de rede e mais de 50 mil montadores de equipamentos eletroeletrônicos.

Os números ilustram o que já mostrava dois artigos publicado neste mesmo blog, o “Sobram vagas de TI no Brasil“, que mostrava que cerca de 92 mil vagas de emprego no setor de TI estavam “sobrando” no mercado. Em contrapartida,os profissionais também se manifestam no artigo “Sobram vagas de TI no Brasil – O outro lado da moeda” dizendo que muitas das vagas permanecem abertas não pela falta de mão de obra, mas sim pelo que as empresas oferecem.

E para você, o déficit de profissionais é por falta de mão de obra ou pelo que as empresas exigem de qualificação e oferecem de salário aos candidatos?

Posts relacionados:

25 mai 2012 | Postado por em Artigos | 0 Comentários

Deixe seu Comentário